domingo , julho 22 2018
Home / maternidade / Você deixa seu filho brincar? Tenha certeza que sim.

Você deixa seu filho brincar? Tenha certeza que sim.

Estimular e propiciar a brincadeira na infância é o maior legado que os pais podem deixar para todas as futuras gerações, já que crianças que não brincam tem uma dificuldade enorme para decodificar o mundo. Por isso você tem que se perguntar, você deixa seu filho brincar de verdade? 

Brincar é uma coisa muito séria, já que é por meio dessa atividade que a criança irá desenvolver habilidades cognitivas e motoras, vivenciar sentimentos como frustação, perda, posse, raiva e alegria e exercitar a imaginação e a criatividade. 

Esse é o momento em que ele se conecta com outros seres, sejam eles imaginários ou reais, dividindo emoções, aventuras, histórias e narrativas. É quando a criança sente e se entrega ao genuíno prazer da infância. 

O ato de brincar não somente estrutura os sujeitos quando estão passando por uma fase biológica importante, mas também faz com que as crianças se entreguem verdadeiramente e espontaneamente ao seu trabalho, e entendam o mundo. 

Mas será que você deixa seu filho brincar? 

Você entendeu e sabe que atividades e brincadeiras de prazer não só para que seu filho se divirta, mas também para o seu estimulo e seu crescimento saudável, mas será que você realmente deixa seu filho brincar? 

Pense na seguinte situação: Você está observando o seu filho, mas não consegue ao certo ver sentido naquilo que ele está fazendo e nem onde ele irá chegar com isso.  

E partir disso, acaba achando e entendendo que aquilo na verdade não é uma brincadeira (somente sobre o seu ponto de vista) e interrompe a atividade do seu filho, tirando qualquer objeto que ele esteja em mão (que você acredita não ser um brinquedo) ou até mesmo tirando ele daquela situação. 

Pois é, muitas vezes o que aparenta não ser uma brincadeira para você, é uma brincadeira para o seu filho, já que muitas vezes o ato de “brincar” não precisa ter um propósito definido. Isso acontece porque tanto o significado e a importância daquele momento estão nos olhos dos nossos filhos, e não nos nossos. 

Os adultos, como eu e você, já definimos na nossa mente que brincar é algo sem seriedade, feito de maneira despretensiosa, e que é feito apenas pela pura diversão ou prazer. 

Mas na verdade o “brincar” é o trabalho das crianças, no sentido de que aquilo gera concentração, seriedade e esforço da parte dela, fazendo com que ela perceba o mundo de diferentes formas nesse momento. 

E isso é muito diferença da concepção que os adultos tem, já que para os pequenos, a importância daquele ato não está no resultado final propriamente dito, mas sim na onde ela conseguirá chegar com determinada ação, durante todo o seu processo de descoberta. 

Para as crianças praticamente tudo é novo e pode ser visto de uma maneira diferente, por isso é preciso um olhar mais atento, profundo e infantil para aquilo que a criança está fazendo, antes de o interromper novamente o trabalho do seu pequeno e incrível investigador. 

Aprenda a deixar seu filho brincar 

Você deve estar se perguntando, mas e quando eu sei que a hora de brincar acabou, e que agora eu preciso interromper meu filho? A dica aqui é dar um tempo para que o pequeno possa se organizar, conduzindo e concluindo as tarefas e atividades que estiver fazendo, se preparando para esse momento de finalização ou de pausa. 

Para as crianças que são mais velhas, os pais podem determinar quantias de horas para cada ação. Para os mais novos podem estabelecer um tempo prévio, como algo entre 10 a 15 minutos – sempre dependendo da idade – os avisando quando o tempo estiver chegando ao fim. 

Muito melhor se os pais estiverem junto durante esse momento, podendo estabelecer com a criança um momento em que a brincadeira acabará. Por exemplo depois que terminar um quebra-cabeças, ou depois que finalizar 5 gols, e por aí vai. 

Com os bebês a lógica é a mesma, mesmo que eles não tenham uma noção do tempo. Você pode ir preparando o bebê para o final, o que exige de você muito mais observação para entender o que ele está fazendo.  

Assim você pode ir descrevendo o que irá acontecer depois e ajuda-lo durante todo o processo. Por exemplo: Você está tentando montar essa peça na caixa? Vamos tentar mais uma vez e depois vamos para o banho.  

Você pode achar que eles não entendem, mas eles entendem muito mais do que você imagina. 

Isso irá envolver uma tremenda organização da sua parte, e paciência, mas saiba que esse conhecimento sobre a importância da brincadeira é antigo e ajuda o desenvolvimento humano a séculos. 

Esteja preocupado em educar seu filho para o dia a dia, mas também esteja preocupada em ensinar para ele que ele tem liberdade de brincar, por isso deixa seu filho brincar da maneira que ele achar melhor. 

Confira aqui mais artigos como esse

Sobre Dom Casmurro

Veja também

Principais benefícios da amamentação para as mães

O leite materno é considerado o alimento perfeito, já que é incrivelmente fácil de ser …

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.